Atirador que matou duas pessoas no Centro de Yoga fez comentários racistas no YouTube

Atirador que matou duas pessoas no Centro de Yoga fez comentários racistas no YouTube

Duas mulheres foram mortas e outras cinco pessoas ficaram feridas.

TALLAHASSEE – O homem que a polícia disse que abriu fogo em um estúdio de ioga em Tallahassee, Flórida, na noite de sexta-feira (02) fez vários comentários racistas e misóginos em vídeos do YouTube postados em 2014, de acordo com um relatório do The New York Times.

Nos vídeos, o homem identificado com “celibatários involuntários” – também conhecidos como “incels” – fez comentários depreciativos sobre relacionamentos inter-raciais e parecia ressentido com as mulheres que não namoravam com ele.

A CNN viu os vídeos relatados pelo The New York Times, mas não verificou de forma independente que o homem nos vídeos é o atirador identificado pela polícia. Os vídeos foram primeiramente publicados pelo BuzzFeed News.

Segundo a polícia, Scott Paul Beierle, de 40 anos, entrou na Hot Yoga Tallahassee na noite de sexta-feira e abriu fogo, matando duas pessoas e ferindo outras cinco antes de se matar.

As vítimas: Maura Binkley, 21 e Nancy Van Vessem, 61.

A polícia identificou os dois mortos: Nancy Van Vessem, 61, e Maura Binkley, 21.

De acordo com o The New York Times, o assassino era fã de Elliot Rodger, que matou seis pessoas e feriu outras 14 em 2014 perto da Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara. Rodger havia escrito um manifesto no qual ele lamentava sua virgindade, que ele atribuía à “crueldade das mulheres”.
Beierle disse que, quando adolescente, ele poderia relacionar-se com “esse deserto infinito que alimenta esse anseio e essa frustração”, relatou o The New York Times.

Ele contou uma série de casos em que ele foi pessoalmente rejeitado.

“Marquei um encontro, ela não apareceu”, disse ele sobre uma mulher, segundo o The New York Times.

“Marquei outro encontro, não apareceu. Continuei recebendo desculpas. Ah, eu poderia ter arrancado a cabeça dela.”

“Eu não acho que uma mulher possa entender a pressão social que é colocada sobre um adolescente para se livrar desse estigma que a sociedade coloca nele”, disse ele. “Esse fardo da virgindade.”

Os vídeos tinham nomes como “O sofrimento do adolescente do sexo masculino” e “Perigos da diversidade”.

As pessoas dentro do Hot Yoga Tallahassee entraram em luta corporal contra o atirador em um esforço para salvar a si e aos outros, disse o chefe da polícia de Tallahassee, Michael DeLeo. Evidências e entrevistas com dezenas de testemunhas levaram a polícia a determinar que Beierle “entrou na academia posando como cliente e começou a atirar em clientes com uma arma sem avisar”, disse DeLeo.

O atirador, que já estava morto quando os policiais chegaram. Ele morreu de um ferimento de bala auto-infligido (suicídio), disse o chefe de polícia em um comunicado no sábado.

Paulo Sergio
ADMINISTRATOR
PROFILE

Carousel

Deixe um comentário

Seu email não será compartilhado em nenhuma hipótese! Algumas areas serão necessárias preenchimento *

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Últimos

Autores

Videos

Todos os Direitos Reservados ao GUIA BRASIL AMÉRICA ®.